Artigo

Uso da toxina botulínica para tratar rugas

Uso da toxina botulínica para tratar rugas

Atualmente, a toxina botulínica para tratar rugas é uma das soluções mais rápidas e seguras para amenizar sinais do envelhecimento no rosto. Aplicada por meio de uma injeção, ela, temporariamente, reduz ou elimina linhas de expressão na testa, ao redor dos olhos e no pescoço. A forma cosmética da toxina botulínica é um dos recursos mais importantes no campo do rejuvenescimento facial.

A substância bloqueia os impulsos nervosos musculares e enfraquece o músculo da região que se deseja tratar, de modo que ele não se contraia (e a pele não se enrugue).

O uso da toxina botulínica para tratar rugas pode ser combinado com outras técnicas, como o preenchimento cutâneo, para obter melhores resultados e prevenir a formação de novas linhas de expressão.

Como é aplicada a toxina botulínica para tratar rugas

A injeção de toxina botulínica é um procedimento simples, mas só deve ser realizado por um profissional habilitado e certificado para executá-lo. Isso porque é preciso que o médico entenda e identifique corretamente os pontos que podem ser tratados, evitando resultados indesejados.

A agulha utilizada é bastante fina e serve para introduzir pequenas quantidades da substância em músculos específicos, ou seja, somente naqueles produtores de rugas, e não nos responsáveis pelas expressões faciais.

A sessão de aplicação de toxina botulínica para tratar rugas dura, geralmente, cerca de 15 minutos. Para realizá-la, não é preciso anestesia. O número de injeções necessárias depende de alguns fatores, como as características faciais e a extensão das linhas de expressão. Não é preciso fazer repouso ou reservar um tempo para recuperação. As atividades habituais podem ser retomadas imediatamente.

O único cuidado necessário é não esfregar ou massagear as áreas tratadas, pois isso pode causar a migração da toxina botulínica para outras partes do rosto e, portanto, algumas complicações, como fraqueza facial temporária e queda palpebral. De qualquer forma, não é incomum surgirem hematomas e dor no local das injeções.

O resultado final pode ser notado depois de uma semana. Porém, o efeito da toxina botulínica no organismo é temporário – dura entre três e quatro meses. Após esse período, os músculos começam a reagir e as rugas e linhas voltam a se formar.

É importante entender que a toxina botulínica não resolve todos os problemas na pele causados pelo envelhecimento (por exemplo, danos provocados pela exposição excessiva ao sol sem proteção). A espessura da pele, o tipo e o grau de enrugamento possuem bastante influência na eficácia do tratamento. Por isso, um cirurgião plástico é a melhor pessoa para avaliar a viabilidade dessa alternativa para cada paciente.

Reforço que, em mãos inexperientes, a toxina botulínica pode causar danos e resultados desagradáveis. Por isso, escolha um profissional certificado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).